quarta-feira, 15 de junho de 2011

Medo do Desconhecido

E uma pausa rápida no pré-projeto do TCC para a lembrança de um momento que vivi há quase um ano atrás, quando estava sentado na poltrona do cinema, no dia do aniversário de uma exuberante mulher que, por sinal, estava sentada do meu lado. Eu olhei para ela e disse "meu bem, agora nós veremos um dos melhores filmes já feitos pelo homem" ao passo que ela sorriu do meu jeito extramemente empolgado pelo que estava prestes a vir, como uma criança que admira um astrounauta. Era nossa exibição de Toy Story 3, e estávamos prestes a ver o curta Dia e Noite que antecede o filme.


Eu só conseguia pensar "minha nossa senhora, eu quero chorar com um curta de cinco minutos que veio antes do filme que óbviamente me faria chorar". Aquilo era lindo demais para ficar perdido no tempo e deixo abaixo as palavras que tanto me tocaram aquela noite, quando eu me preparava para assistir o encerramento da saga do menino Andy.


Medo do desconhecido.


Eles são amedrontados por novas ideias. Eles estão cheios de preconceitos, não baseados em nada que diz respeito à realidade, mas baseados em... se algo é novo, eu rejeito imediatamente, porque é apavorante para mim. 
Ao invés disso, eles continuam com o que lhes é familiar.


Sabem, para mim, as coisas mais bonitas em todo o universo... são as mais misteriosas.


O texto é de uma palestra do Dr. Wayner Dyer , um advogado, escritor e palestrante de auto-ajuda estadunidense, realizada em 1970. Por ele ter cedido o áudio a Pixar retribuiu a honraria lhe cedendo uma exibição particular de Toy Story 3.
Os créditos da legenda vão para o Rex, do Legendas.tv.