quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Esqueci as regras do jogo e não posso mais jogar

Ultimamente eu tenho tido tanto para comentar, tanto para conversar... O problema é sempre o "quem". Na falta de alguém melhor, a conversa comigo mesmo, apesar de tediosa continua sendo o mais próximo que chego de uma terapia intensiva para tampar essa necessidade de falar.
E tenho falado sozinho, sim! Sem medo de parecer louco... no entanto, com medo de me tornar louco.
E tenho percorrido, com o coração, um caminho que julgava fechado. Amor? É um sentimento que aje como um imã e me suga para um destino que eu jurava que estivesse apagado.
E o que são essas dúvidas na minha cabeça?
E como saber se o amor é realmente amor?
E o que eu preciso fazer pra alcançar o que ainda falta?

"Se a fé remove até montanhas, o desejo é o que torna o irreal possível!"

Derramando algumas lágrimas?
Sim!

Mas desejando que o impossível torne-se real...

"Quando é que você vai sacar que o vão que faz em suas mãos, é só porque você não está comigo?"



E sobre esse tal de amor...
Eu ainda sei amar?